“A música é um veículo para difusão de ideias, para levar boas novas. E o foco do meu trabalho é compartilhar o melhor de mim em forma de música”.
Anderson Falcão

O cantor, poeta e compositor Anderson Falcão reflete sobre a imensidão da vida em seu trabalho autoral. O “Azul” representa, ao mesmo tempo, a expansão do céu e as profundezas do oceano. A cor dá nome a seu segundo álbum, que em produção com 12 composições inéditas, com uma pegada pop e moderna, e que chega cinco anos depois de “Vivo”.

Mergulhar é o título do primeiro single, resultado de sua mais recente pesquisa musical. Com distribuição nas mais importantes lojas digitais

O fascínio com a vibração e o conceito da cor acompanha o criador, que também é designer, desde muito cedo. "O azul vem ganhando diversos significados ao longo da minha vida. Este projeto traz ao público canções vivas, em sua essência, capazes de despertar alegria e celebrar a liberdade, com toda a sua luminosidade solar. A alma fica leve”, comenta Anderson.

Anderson Falcão nasceu em Feira de Santana, interior da Bahia, e cresceu em Salvador. Seu interesse pela música começou ainda muito cedo. Sua formação está firmada na musica brasileira e em referências baianas, afro, jazz, blues, rhythm and blues, soul, samba e outras expressões da cultura negra.

"Minha música é simplesmente brasileira. A música, para mim, é a representação da riqueza e da vitalidade cultural de um povo, da sua força criativa e dos seus artistas", define o artista multimídia, poeta, cantor, compositor e designer.

Quando o assunto é arte, é um inquieto. Passou pelo Grupo Interart e pela Banda Geração Nômade. Em 2009, iniciou carreira solo. Lançou “Vivo”, seu primeiro álbum, em 2014. Seu trabalho propõe misturas de ritmos e ideias sem esteriótipos.

"A música é um veículo para difusão de ideias, para levar boas novas. E o foco do meu trabalho é compartilhar o melhor de mim em forma de música".

ENTRE EM CONTATO